quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

( 24°) - Binhão, Celina e Embaçada




                                
                          
  07-04-10
Oi Mulatinha,

Que Deus esteja contigo, sempre.


         Recebi sua carta, cheguei a sentir até a sua leseira de urso hibernando. É bom hibernar de vez em  quando, né “mêmo”?
Só não pode acostumar.
           O  Luis Carlos Sangion (Binho), lembra-se dele¿ foi companheiro de trabalho nosso na Regisspuma. Poi é,  ele que dizia que você era “nrga salseira”, lembra¿
Pois é Mulata, você continua “embaçando” na dos outros, heim¿ Brigou com a “Índia”   por minha causa; nem precisava , mulher, a minha irmã, é pirada mesmo e mais desligada que eu. Se é que isso é possível.
Quando  eu cheguei na casa dela, no ano Novo, eu a abracei e lhe disse ao ouvido:
_“Não me escreveu nem um carta, né, sua “cadelinha”¿ E a resposta: (“engrossando a voz”) _ “Não sou de escrever, “Bico”! Ela me chama assim desde de piá. Depois não sabia o que fazer para me agradar. Mulatinha, ela tem uma dificuldade enorme para demonstrar sentimentos, é igualzinha ao meu pai: Não gosta de beijinhos, de abraços, de “pega-pega”, de “rela-rela”, sabe como¿ 
A “Dine” também é assim. Odeia. Ou é medo de sentir tesão (rs,rs).
Então, ambas demonstram afeição, carinho, etc, dando presentes. Daí o “sem saber” o que  fazer oara me agradar.
      Passei na casa do Marcos antes de ir prá lá e foi a mesma coisa: dinheiro (não me deixou enfiar a mão no bolso pra pagar nada, pode¿) , presentes, piadas, músicas, um “mostrar” novidades prá mim, como dois piás que trocam gibis e figurinhas (rs,rs.) É o jeito dele dizer: “Eu te amo”. Eu entendi e nem cobrei o “abandono” a que ele me relegou. É bicho-preguiça cpomo a “Índia”. Eu os amo assim mesmo.
         A única diferença que existe entre eles, é que o “Marcos” é carinhoso e gosta de agrads (sempre foi carente) _ que “dei” eu. (rs).
          Eu fiquei meio magoado com eles, sim,querida amiga, mas é que, no “fechado”, o !clima” é sempre de tensão e isso desarvora os nervos da gente, fazendo-nos entrar em “deprê” fácil, fácil. Ninguém, que nunca tenha passado pos um sistema penitenciário, nem de longe, sonsegue imaginar (sequer) o que é viver enbaiolado 24h.X 48h, (como dizem aqui) vendo só concreto, grade e cara feia. Eu pensava: “pô, estou preso e eles não me escrevem nem prá saber se estou vivo ou morto” _ (o que, dentro da cadeia, é fácil acontecer) _ e me dava uma raiva.
 Depois lembrei-me de uma carta, que Marcos me escreveu, certa vez, escrita Á máquina, que me soou mais fria que bunda de pinguim e pensei: 
Quem escreve à máquina é porque está com preguiça de pegar numa caneta. E esqueci o assunto. 

Reclamei com voce, mais como um desabafo do que realmente, achar, sentir  falta de qulquer um deles, entendeu? 
Embora, como todo mundo , eu seja uma pessoa carente, eu não alimento esse lado mendigo da minha personalidade. 

Daí a aparente frieza de “barriga de foca!. Tendeu bichinho¿
         Mas, antes de tudo, quero agradecer sua “embaçada”, porque, acho, fez  ela pensar um pouco. Obrigado por se preocupar comigo. Você é um dos meus “anjos- da- guarda”.
 Obrigado mesmo querida.
           Obrigado, também, pela poesia . ´´E linda. Segue no final, uma de Mario Quintana, “O Quéra”.
            Aqui tem orelhões (dois), mas a gente depende de cartões telefônicos ou ligar a cobrar. 

Fiquei com saudades de ouvir a voz do meu “Tambor” e liguei a cobrar (para pagar em maio, quando eu for para aí) e nada. 

Liguei para a “Índia” e pedi para ela ligar e ver o que estava acontecendo e ela me diz que a filhota estava com dengue, é isso¿ Fiquei preocupado. Ok¿
         
      

Sabe o que é esse desenho aí acima¿ É a Celina.
Celina (é o nome mais parecido com “colina”)    é o nome que eu dei a montanha que a gente vê do campo de futebol. 

Eu desenho super mal, mas fiz o desenho só para que você compreenda: A linha do horizonte (que eu acentuei com a caneta) é o contorno da montanha, que parece uma moça gigantesca tomando sol na praia. A parte de baixo (em bolinhas) eu (e todos) completamos com a imaginação. 
Eu a namoro e dou bom dia todos os dias. (Um dia em que eu não saí andar, um companheiro me disse que a “Celina” perguntou por mim, e porque eu não a visitei).

 Essas coisas, são comuns na prisão: deixar fluir a imaginação. Isso ocupa a mente e, ao contrário do que se possa pensar, não deixa a gente “chupar”. 

Meu amigo deu o recado e caímos, ambos, na gargalhada. Entendeu¿
A linha do horizonte que delineia a montanha é perfeita nas proporções, eu é que desenho mal. 

A Natureza é perfeita, eu não. A imaginação delineando o resto é comum a todo, ponto que o desenho da linha do horizonte  e induz a isso. 
Não é sacanagem de preso que está em jejum sexual, não, menina, é que o barato é perfeito mesmo e não tem como a mente não trabalhar em outro sentido que não esse. 
Está mais para “arte” da natureza do que “loucura” de preso. 

Segue em anexo , um outro desenho, que  está mais parecido com ela. 



O desenho, aí de cima, eu errei. O outro está mais de acordo com a realidade.  

O outro lado do desenho, em anexo, está uma oração que me foi dada por um amigo (companheiro) de cela. É de autoria dele mesmo. 
                    

Veja que belas palavras. Essa oração é de quando se levanta , de manhã.
A outra , da noite é também muito bonita. Se quiser eu mando.
Ambas as orações foram feitas por ele. Esse rapaz é aquele que eu contei, o estudante de engenharia de outra carta. 
Lembra-se¿(...) e por falar em aposentadoria, é mesmo, hein Mulata, quem diria que chegaríamos em 2010. 
Voce também é de 1954, como eu. Você, até se compreende, mas eu¿ Com todas as loucuras que fiz é até milagre eu estar vivo , né “mêmo¿
        Mas vamos que vamos. Fico por aqui, aguardando sua resposta.
         Que Deus abençoe e ilumine voce e toda a sua família.
Lembranças ao sr. “A.”, que Deus o abençoe.
      Seu, sempre, amigo,

                                          
                                                07/-4/10
                                                   “ MONGA” .‘
‘                                                                       ESCREVA!

     
                                   




Porque a História, a Vida de um homem, não pode terminar na escuridão fria de um túmulo.
                




Um comentário:

Jacqueline Ramos disse...

OLÁ, gostaria de lhe informar que agora estou trabalhando com Gerenciamento de Trafego,se voce tiver interesse em aumentar o número de trafego no seu blog, dê uma olhada:

http://trabalhodisponivel.blogspot.com.br/


"SÃO MAIS DE 10.000 VISITAS EM APENAS UM MÊS"

POR APENAS
R$ 30,00

VANTAGENS:

VOCÊ PODE DESCANSAR FAZER O QUE QUISER ENQUANTO TRABALHAMOS
POR VOCÊ!

Espero sua visitinha, ok!?

bjos!!!